terça-feira, 18 de março de 2014

O Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência)

PROERD

O Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência) integra as ações das políticas públicas que o Estado do Paraná mantém para melhorar a segurança pública, a educação e a saúde a partir da prevenção ao uso e tráfico de drogas. A idéia é evitar que crianças e pré-adolescentes comprometam seu futuro e ingressem num círculo vicioso de decadência de valores e violência. 

Mantido pela Secretaria da Segurança, através da Polícia Militar, o Proerd ensina alunos de quartas e sextas séries do ensino fundamental a não se envolverem com as drogas e outras situações de violência. Os pais também são gradativamente integrados às lições do Programa. As aulas são ministradas por PMs fardados, durante um semestre letivo. Mais de 749 mil alunos em escolas públicas e particulares já foram formados pelo curso que antecipa a PM à ação dos traficantes e à própria instalação da violência nas escolas. 

De acordo com o currículo do Programa, as aulas permitem que aluno compreenda os efeitos das drogas no organismo, as conseqüências de seu uso, as diferentes maneiras de resistir às pressões e a toda e qualquer forma de violência. Todos os tópicos são ministrados por policiais militares que se tornam educadores sociais. Estes profissionais são previamente capacitados para o programa e em condições de atender aos alunos desta faixa etária. No fim de cada semestre letivo, são entregues diplomas aos alunos participantes, em uma solenidade de formatura. 

O Proerd é baseado originalmente no Programa Americano denominado Drug Abuse Resistance Education - D.A.R.E. Em cada país onde é implantado sofre alterações para adaptação à realidade local. Atualmente, o Proerd está presente em 58 países, e já atingiu nos cinco continentes, aproximadamente 40 milhões de crianças. O programa é pautado pela atividade educativa de prevenção primária ao uso de drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas.

As aulas do Proerd têm o objetivo de fazer com que alunos de quartas e sextas séries possam: 

  • adquirir as habilidades e conhecimentos para reconhecer e resistir à pressão dos companheiros ou grupos quando do oferecimento de álcool, cigarros ou outras drogas
  • desenvolver a auto estima
  • aprender técnicas de como ser seguro
  • encontrar maneiras de dizer não às drogas
  • aprender alternativas positivas ao uso de drogas
  • aprender a lidar com o estresse e resolver conflitos
  • resistir ao envolvimento com gangues
  • auxiliar positivamente na redução da violência
  • conhecer as conseqüências dos atos de vandalismo e violência
  • aprender a tomar decisões
  • construir habilidades de comunicação
  • adquirir noções de cidadania
http://www.seguranca.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=28

segunda-feira, 17 de março de 2014

Homenagem justa e merecida - o PROERD

Boa Noite / Bom Dia Encaminho para você, que ao sair do seu trabalho, dê uma passada na Assembleia Legislativa - Centro Cívico, no dia 17 Mar 14 às 18 horas. O Batalhão Escolar e o PROERD - Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência, serão homenageados. Segue convite em ANEXO..... CONTO COM SUA PRESENÇA E DOS SEUS AMIGOS, QUE ROTINEIRAMENTE NOS ENCONTRAMOS NO TRABALHO VOLTADO A PREVENÇÃO ÀS DROGAS E À VIOLÊNCIA. QUANTO MAIS PESSOAS PUDEREM COMPARECER, MAIS VISIBILIDADE DAREMOS AO PROGRAMA E AO TRABALHO DE PREVENÇÃO PRIMÁRIA. DE FORMA SIMPLES - QUANTO MAIS PESSOAS, MELHOR.....

Cel Douglas Sabatini DABUL Diretor de Ensino e Pesquisa da PMPR Coordenador Estadual do PROERD 041-9976-4947

terça-feira, 4 de março de 2014

The Special Childcare Program at the University of Groningen

QUANDO UM PAÍS PERDE SEUS VALORES... ESTÁ Fadado A SUCUMBIR...

O PT TROCOU TUDO....PERDEMOS NOSSOS VALORES.....

QUANDO UM PAÍS PERDE SEUS VALORES... ESTÁ FINDADO A SUCUMBIR...

UMA PSICÓLOGA QUE ASSISTIU AO FILME ESCREVEU O SEGUINTE TEXTO:...Ver mais
UMA PSICÓLOGA QUE ASSISTIU AO FILME ESCREVEU O SEGUINTE TEXTO:

'Fui ver o filme Cazuza há alguns dias e me deparei com uma coisa estarrecedora... As pessoas estão cultivando ídolos errados. Como podemos cultivar um ídolo como Cazuza?
Concordo que suas letras são muito tocantes, mas reverenciar um marginal como ele, é, no mínimo, inadmissível.
Marginal, sim, pois Cazuza foi uma pessoa que viveu à margem da sociedade, pelo menos uma sociedade que tentamos construir (ao menos eu) com conceitos de certo e errado.
No filme, vi um rapaz mimado, filhinho de papai que nunca precisou trabalhar para conseguir nada, já tinha tudo nas mãos. A mãe vivia para satisfazer as suas vontades e loucuras. O pai preferiu se afastar das suas responsabilidades e deixou a vida correr solta.
São esses pais que devemos ter como exemplo?
Cazuza só começou a gravar porque o pai era diretor de uma grande gravadora...
Existem vários talentos que não são revelados por falta de oportunidade ou por não terem algum conhecido importante.
Cazuza era um traficante, como sua mãe revela no livro, admitiu que ele trouxe drogas da Inglaterra, um verdadeiro criminoso. Concordo com o juiz Siro Darlan quando ele diz que a única diferença entre Cazuza e Fernandinho Beira-Mar é que um nasceu na zona sul e outro não.
Fiquei horrorizada com o culto que fizeram a esse rapaz, principalmente por minha filha adolescente ter visto o filme. Precisei conversar muito para que ela não começasse a pensar que usar drogas, participar de bacanais, beber até cair e outras coisas, fossem certas, já que foi isso que o filme mostrou.
Por que não são feitos filmes de pessoas realmente importantes que tenham algo de bom para essa juventude já tão transviada? Será que ser correto não dá Ibope, não rende bilheteria?
Como ensina o comercial da Fiat, precisamos rever nossos conceitos, só assim teremos um mundo melhor.
Devo lembrar aos pais que a morte de Cazuza foi consequência da educação errônea a que foi submetido. Será que Cazuza teria morrido do mesmo jeito se tivesse tido pais que dissessem NÃO quando necessário?
Lembrem-se, dizer NÃO é a prova mais difícil de amor.
Não deixem seus filhos à revelia para que não precisem se arrepender mais tarde. A principal função dos pais é educar... Não se preocupem em ser 'amigo' de seus filhos.
Eduque-os e mais tarde eles verão que você foi à pessoa que mais os amou e foi, é, e sempre será, o seu melhor amigo, pois amigo não diz SIM sempre.'

KARLA CHRISTINE
PSICÓLOGA CLÍNICA