sábado, 29 de setembro de 2012

Nossas crianças


Nossas crianças
No mundo inteiro as crianças são as maiores vítimas das loucuras humanas. É difícil imaginar o que passam em regiões de conflitos religiosos, étnicos, ideológicos, culturais etc.. Misturando tudo encontramos um cenário apavorante. No Brasil, por enquanto, o pesadelo maior é a miséria. Em São Paulo, uma das cidades mais ricas do Brasil e com certeza a mais poderosa, de onde saíram inúmeros candidatos à Presidência da República e muitos presidentes, o cinturão de favelas, sistematicamente pegando fogo (Incêndios em favelas de São Paulo não sensibilizam vereadores, 2012), as cracolândias, os catadores de lixo, gente sobrevivendo sob viadutos, terrenos ocupados às margens de ruas e avenidas de tráfego intenso encontramos os brasileiros invisíveis, que só servem para o IBGE.
Nossa insensibilidade para os problemas brasileiros é colossal. Nossos intelectuais optaram por abraçar causas importadas (não provocam reações histéricas) e esqueceram o que acontece debaixo do nariz deles.
Criança bem cuidada, alimentada, vigiada e acima de tudo amada suporta muita coisa, do sarampo e catapora ao ambiente complicado, quando isso não acontece viram traficantes, guerrilheiros de causas primitivas, bandidos por ausência de opções. Alguém aceita morrer de fome e frio sem transgredir leis criadas pelas elites?
O pesadelo está entre nós.
Graças a excelentes veteranos do Lions Clube de Curitiba Batel (Melo) e pessoas extraordinárias como o CL e professor Nílson Pegorini (FAE/Bom Jesus) entramos em bolsões de pobreza existentes em Curitiba e região metropolitana. O que descobrimos, em alguns casos, foi estarrecedor. Principalmente em lugares externos à capital, onde a arrecadação de impostos municipais por habitantes é irrisória, falta muito para atender tudo o que seus habitantes precisam.
Nossa política fiscal criou uma dependência absurda de recursos federais, esvaziando os estados e municípios (Um olhar analítico sobre o Brasil, 2011). Mais ainda, incentivos fiscais levaram prefeitos a atrair multinacionais com pouca atenção para o que deixavam de fazer. Essa equação maldosa, muito conveniente para aqueles que pretendem ditar regras aos brasileiros, é uma tragédia para as crianças e jovens que precisam de tudo, desde jardins de infância a escolas e mestres de tempo integral de boa qualidade, sem esquecer espaços comunitários e escolas profissionais de convivência com adultos preocupados com sua gente.
Precisamos criar no Brasil organizações de voluntários com amplitude nacional para pressionar nossos políticos a se preocuparem com o nosso povo. Existe, por exemplo, forte e atuante, a bancada das crianças e dos jovens no Congresso Nacional? Quais são os seus projetos? Tiveram sucesso idêntico ao que a bancada ruralista consegue? Temos resultados concretos ou só discursos? Ou só os patrocinadores de candidatos conseguem algo determinando a seus funcionários políticos o que fazer?
O Lions Clube de Curitiba Batel procura criar projetos com seus parceiros para algumas atividades. Somos poucos, excessivamente poucos para tanto trabalho. Podemos, contudo, além do que fazemos de concreto, colocar em facebook, blogs, youtube e até na imprensa convencional, quando ela nos dá espaços, nossos pedidos de apoio e o esforço de motivação ao voluntariado.
Os projetos e bandeiras vão da defesa das pessoas com deficiência, calçadas, urbanismo a educação e orientações legais a membros de comunidades mal assistidas. Temos os Leos Clubes e queremos fazer mais, assim criamos a Orquestra Filarmônica Lions com a esperança (frustrada por enquanto) de obter mais recursos. Graças à Eletrosul temos uma Escola de Música Lions (Cascaes) atuando em parceria com o IPAB e Comunidade Escola (Cascaes, Mirante do Comunidade Escola). Nosso próximo projeto, já lançado, é uma campanha para obtenção de instrumentos de música usados (Vamos Fazer Chover Música). Temos a convicção de que assim daremos algo diferente e nobre às escolas públicas e seus alunos mais carentes.
Queremos juntar o valor de ingressos, doações, contribuições de sócios, recursos do (PRONAC) etc. para viabilizar nossas atividades. Elas têm acontecido no limite de nossas possibilidades, podemos muito mais, contudo, se encontrarmos mais parceiros.
O desafio, contudo, é nacional. Não é privilégio do Brasil o desamor pelas crianças, vale a pena ler o livro (Freakonomics) para até descobrir leis extremas para evitar que casais irresponsáveis tenham filhos nos EUA. Nossa obrigação, contudo, é arrumar nossa casa. Ela está moralmente e operacionalmente desorganizada, terrivelmente alienada.
Os brasileiros não são tão sensíveis às questões sociais. Assim vemos até com inveja a Fundação Bill Gates, parceira do Lions Internacional em (Uma Vacina, Uma vida: Iniciativa do Lions Contra o Sarampo) e pensamos quanto nossos bilionários poderiam fazer pelo nosso povo. Aqui optaram por soluções radicais e comodamente ideológicas, sempre na diretriz cruel e escravagista dos primeiros imigrantes que aportaram nesse país continental.
Para resumir: por favor, salvemos nossas crianças.

Cascaes
29.9.2012
Um olhar analítico sobre o Brasil. (2012 de 6 de 2011). Fonte: Brasil - Dados e Fatos: http://brasilfatosedados.wordpress.com/2011/06/30/carga-tributaria-post-a-ser-publicado-8/
Cascaes, J. C. (s.d.). Fonte: Escola de Música Lions - LCC Batel: http://escolademusicalccbatel.blogspot.com.br/
Cascaes, J. C. (s.d.). Fonte: Mirante do Comunidade Escola: http://mirante-do-comunidade-escola.blogspot.com.br/
Fernandes, S. (26 de 9 de 2012). Incêndios em favelas de São Paulo não sensibilizam vereadores. Fonte: Rede Brasil Atual: http://www.redebrasilatual.com.br/temas/cidades/2012/09/apos-68-incendios-em-favelas-em-2012-vereadores-faltam-a-cpi-e-investigacoes-nao-avancam
Freakonomics. (s.d.). Fonte: Livros e Filmes Especiais: http://livros-e-filmes-especiais.blogspot.com.br/2010/05/freakonomics.html
Melo, C. E. (s.d.). Lions Clube Curitiba Batel. Fonte: Distritos Múltiplos "L" - Brasil: http://www.lions.org.br/lionsbatel/
PRONAC. (s.d.). Fonte: Ministério da Cultura: http://www.cultura.gov.br/site/tag/pronac/
The Freakonomics Story. (s.d.). Fonte: Freakomics - The hidden side of everything: http://www.freakonomics.com/about/
Uma Vacina, Uma vida: Iniciativa do Lions Contra o Sarampo. (s.d.). Acesso em 29 de 9 de 2012, disponível em Lins Clubs International Foundation: http://www.lcif.org/PO/our-programs/humanitarian-efforts/measles/index-print.php
Vamos Fazer Chover Música. (s.d.). Acesso em 29 de 9 de 2012, disponível em http://www.lions.org.br/: http://www.lions.org.br/chovermusicacuritiba/index.html



sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Eco- Festival da Primavera

II Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com Deficiência


info.sedpcd@sp.gov.br
26 set (2 dias atrás)
para Cco:mim
Quarta- feira 26/09/2012 - Boletim Informativo nº 93 - Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência 
   
                     


Abertas inscrições para o III Prêmio Ações Inclusivas
para Pessoas com Deficiência, até 11 de outubro.


As inscrições para o III Prêmio Ações Inclusivas para Pessoas com
Deficiência vão até 11 de outubro. Conheça o Regulamento e inscreva-se!



O objetivo do Prêmio é conhecer os programas, projetos e ações em
prol dessa expressiva parcela da população, que soma mais de 9 milhões no
estado de São Paulo, entre as 45,6 milhões no Brasil. Podem participar
ONGs e gestão pública. Inscreva seu projeto!



Mais notícias

Presidente do CEAPcD pede ao TSE substituição de terminologia e alerta MP sobre video na web contra pessoas com deficiência
- Encontro de Gestores de Comunicação do Estado de São Paulo acontece na capital
Memorial da Inclusão prepara atividades para crianças e exposição sobre esportes paralímpicos continua
Expediente 

Boletim Informativo da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência
 
Governo do Estado de São Paulo
Assessoria de Comunicação Institucional
Contato: (11) 5212.3701 - info.sedpcd@sp.gov.br
Site: 
www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br 
Facebook/DireitosPcD Twitter: @deficienciasp 


Caso não queira receber nossas notícias, 
clique aqui para remover seu cadastro de nosso mailing.
 



Atenciosamente

Maria Isabel da Silva Assessoria de Comunicação Institucional Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência misabelsilva@sp.gov.br | 11 5212-3701 | www.pessoacomdeficiencia.sp.gov.br Av. Auro Soares de Moura Andrade, 564 - Portão 10 - Barra Funda - São Paulo - SP CEP 01156-001

quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Felizmente a luta contra a corrupção chega às nossas escolas

Jeferson Bandeira, escritor


Geane Poteriko
23:23 (6 horas atrás)
para CASCAESmim
Prezado Cascaes,

Entro em contato para apresentar o trabalho de um amigo professor e escritor, Jeferson Bandeira, que se destaca pela originalidade em sua obra e a incansável busca pela conquista de novos leitores. E, acima de tudo, o incentivo à leitura e gosto pela literatura aos alunos dos colégios estaduais da Área Metropolitana Norte.

Este é seu sétimo livro:


Ressalto que Prof. Jeferson leciona no Col. Est. Altair da Silva Leme e faz um trabalho admirável como professor de Língua Portuguesa. Trabalhamos juntos e sei o quanto ele luta para despertar nos alunos o prazer na leitura e escrita. É um incentivador para a formação de novos leitores e possíveis escritores.
Gostaria de saber se poderia ajudar a divulgar o seu trabalho.
Este escritor precisa de apoio, mesmo porque ainda é difícil ser escritor no contexto da realidade de nossas escolas públicas. 
Falta muito para termos a devida valorização ao trabalho literário.

Pergunto ainda se há possibilidade, e oportunidade, para que o prof. Jeferson Bandeira faça divulgação de sua obra em algum evento do Lions, tipo lançamento, momento para autógrafos, ou algo do gênero. É muito importante apoio de uma instituição como o Lions para trabalhos como este, que tentam ganhar um pouco de espaço no dia a dia de nossos alunos e professores.

Aqui está o perfil do facebook do professor:


Aguardo retorno.

Abraços,
Prof. Geane.

OBS: Estou providenciando, conforme solicitado, o relatório sobre as atividades deste 1. semestre com envolvimento do Lions. Grata.

terça-feira, 18 de setembro de 2012

Acidentes de trânsito e de trabalho - Tragédia Brasileira


Tragédia brasileira
Prevenção de acidentes exige muito, de técnicas próprias de urbanistas à educação de motoristas e pedestres. Os números, as estatísticas brasileiras mostram que estamos longe da situação ideal, talvez reduzindo mortes, mas elevando o número de pessoas com deficiência(s).
Por ano o Brasil perde em acidentes de trânsito motorizado quase o equivalente ao número de mortes que os aliados (EUA basicamente) tiveram durante os muitos anos de guerra no Vietnam. A quantidade de pessoas com lesões imediatas e permanentes é muito maior, muitas só aparecem a longo prazo, infelizmente sem origem inequívoca, portanto sem atribuição de causas evidentes. A quantidade de pessoas com deficiência aumenta sem parar assim como piora a qualidade de vida dos acidentados, algo que talvez só descubram alguns anos adiante.
Esse lado negativo é escondido em propagandas caríssimas.
A mídia de bebidas alcoólicas, por exemplo, é onipresente com ressalvas quase ilegíveis (é feita para quem sabe ler e enxerga bem). Até a FIFA exigiu e o Brasil aceitou a liberdade de propaganda de um fabricante de cerveja e sua comercialização dentro dos estádios. No simplismo primata desses promotores será suficiente e justo pôr na cadeia aqueles que se excederem, normalmente jovens apaixonados por futebol, as maiores vítimas desses jogos.
O drama dos acidentes se acentuou com o favorecimento (financiamento) à indústria de motocicletas [(Brasil enfrenta epidemia de acidentes de trânsito, diz representante do Ministério da Saúde, 2012)Em 2011, foram internadas em hospitais da rede pública 153.565 vítimas de acidentes de trânsito, o que gerou um gasto de R$ 200 milhões aos cofres públicos. A agravante é que, do total das internações, praticamente a metade – 48% – envolveu motociclistas.”].
Não temos padrões nem modelos adequados para utilização em vias urbanas. O resultado é que atravessar uma rua exige atenção redobrada exceto para quem é capaz de enxergar e ouvir bem e os motoqueiros sem sorte enchem clínicas e hospitais especializados. As cidades, afinal de contas, são feitas para atletas.
Os carros mostram a qualidade dos donos. Vidros escurecidos além do que leis esquecidas permitem, mau estado de conservação e direção agressiva é algo corriqueiro em nossas ruas e avenidas. Basta andar pela cidade, quando isso é possível, e observar o comportamento dos motoristas e de pedestres malucos, talvez desconhecendo o perigo a que se submetem quando desprezam os melhores lugares para atravessá-las.
A mídia ganha fortunas com a propaganda de produtos e comportamentos nocivos à população, deveria ser obrigada a produzir programas equivalentes, nos mesmos horários, para educar o povo, carente de tudo, principalmente um comportamento social adequado às manias “modernas”.
A omissão das autoridades de trânsito ou a falta de vigilância adequada por efeito de “movimentos sociais equivocados” transformam nossas metrópoles em selvas, seguindo modelos de enlatados que as emissoras apresentam e copiam. O que vale é o índice de televisores conectados no programa que está sendo apresentado. A deseducação do povo brasileiro mostra seus resultados em tudo, o que é lamentável, dramático e tenebroso.
Toda ação tem reação. O deboche e o descaso com a nação cria omissões, mas também começa a gerar reações. Infelizmente pode-se ir de um extremo ao outro com limitações excessivas.
O Governo Federal, tão cioso das contas do INSS, SUS e outras siglas, deveria extrair dessa contabilidade o que o contribuinte paga pelos maus hábitos dele e de terceiros. Pior ainda, a tragédia que só aumenta diante do processo de deseducação estimulado por campanhas de produtos e atitudes prejudiciais ao povo.
Basta ver os enlatados da TV para dar ânsia de vômito. Promoção da violência, de armamentos, de atitudes antissociais etc., a mídia da superpotência (EUA) dizendo eventualmente de forma explícita que está pronta para destruir quem se opuser à “democracia do porrete” com o entusiasmo das grandes indústrias querendo vender suas loucuras etc.
O comportamento irresponsável é um pesadelo também nas empresas que amargam estatísticas apavorantes. Nosso amigo Flávio Freitas Dinão, engenheiro na área de segurança, informa que (4000 mortes/anos...em torno de 20000/ano inválidos para o trabalho e 720.000 acidentes/anos) acontecem no Brasil.
Carecemos de uma cultura efetivamente afinada com as necessidades do nosso povo. É fácil imitar potências estrangeiras e ganhar tostões defendendo o que propõem, difícil é renunciar aos confortos da bajulação a seres superiores.
Até quando?
Cascaes
11.9.2012
Brasil, A. (13 de 9 de 2012). Brasil enfrenta epidemia de acidentes de trânsito, diz representante do Ministério da Saúde. Fonte: bem Paraná: http://www.bemparana.com.br/noticia/230143/brasil-enfrenta-epidemia-de-acidentes-de-transito-diz-representante-do-ministerio-da-saude
Dinão, F. F. (s.d.). 4000 mortes/anos...em torno de 20000/ano inválidos para o trabalho e 720.000 acidentes/anos. Fonte: Quixotando: http://www.joaocarloscascaes.com/2012/09/4000-mortesanosem-torno-de-20000ano.html





MUSEU DO COMPUTADOR: A MÁQUINA DO TEMPO


Saudações sustentáveis para todos e todas...
Estou enviando um CONVITE muito especial. Para quem puder estar presente já agradecemos antecipadamente. Para quem puder acompanhar pela internet nosso muito obrigado e o CONVITE também é para AJUDAR a divulgar o projeto

MUSEU DO COMPUTADOR: A MÁQUINA DO TEMPO
Colégio Estadual Pe. Carmelo Perrone
Cascavel - PR
Face: Colégio Carmelo
Fone: (45) - 3226-2824
Coord. Proj. Edson (45) 8808-0237

Muito atenciosamente,
Prof. Edson Gavazzoni




quarta-feira, 12 de setembro de 2012

IDENTIDADE BRASIL


Prezados Companheiros(as), bom dia.
Como vocês já devem saber, há vários anos a FAE promove a Feira de Gestão. Cada ano a feira aborda uma temática e neste ano é IDENTIDADE BRASIL. Teremos a presença de alguns nomes famosos como Gilberto Gil, Serginho Groisman, Ângela Hirata e Rui Porto. Junto à Feira de Gestão foi lançado também o PRÊMIO FAE & GAZETA DO POVO. Nesse prêmio podiam inscrever-se professores e alunos da FAE e também alunos externos, com várias categorias. Segue o link com todas as informações http://www2.fae.edu/feiradegestao2012/premio.vm#noticia64409683

Eu inscrevi o nosso projeto Escola de Música Lions e foi apresentado pela aluna Jamille Figueiredo de Souza, que está concluindo o Curso de Publicidade e Propaganda e integra a equipe do Marketing da FAE.
A notícia boa é que o projeto foi classificado para apresentação na Feira de Gestão. Agora teremos que preparar a apresentação.

A premiação será a seguinte:

Categoria Alunos de Graduação FAE / Categoria Público Externo

As doze equipes finalistas da categoria Projetos e Pesquisa-Ação serão contempladas da seguinte forma
Apresentação do trabalho durante a Feira de Gestão 2012, em espaço exclusivo;
Publicação do trabalho na Revista Eletrônica da Feira de Gestão, desenvolvida especialmente para promover a divulgação dos trabalhos.
Vencedores

Além da premiação como finalista na categoria Graduação, as equipes dos três melhores Projetos compostos por alunos da FAE e do melhor projeto composto por alunos de outras instituições de ensino superior serão premiadas com:
Viagem de imersão para o Rio de Janeiro, durante o mês de janeiro de 2013, com duração de 4 dias. Todas as despesas de transporte, alimentação e hospedagem serão custeadas pela FAE. Programação: tour histórico, passeio de escuna pela Baía de Guanabara, visita à empresa de destaque nacional, visita à Rocinha, visita ao barracão de escola de samba e tour pelos pontos turísticos, como Cristo Redentor.

A Feira de Gestão acontecerá na FAE Centro Universitário, Rua 24 de Maio, 135 – Centro - de 2 a 4 de outubro, das 18h30 às 22h.

Será uma boa oportunidade de maior visibilidade do Lions na comunidade acadêmica e no mundo empresarial.

Abraço a todos(as)>

CL Nilson Izaias Pegorini